Reflexões sobre a segurança

Posted on Posted in sociedade
A irresponsabilidade e a procura desenfreada pelo lucro seriam as causas de muitos acidentes ou tragédias. Assim, pode-se presumir que foi isso o que ocorreu na tragédia do dia 27/01/2013, na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, mas essa matéria não tem como objetivo uma analise sensacionalista da tragédia.
Desse modo, após o ocorrido, vários municípios mobilizaram-se em maratonas de fiscalização para avaliar as condições de casas noturnas e teatros, entre outros estabelecimentos. Na cidade de Manaus, não foi diferente: foram fiscalizados cerca de 145 locais, dos quais 66 foram notificados e interditados. Essa ação resultou na manifestação dos funcionários e donos desses estabelecimentos, no dia 31/1, em frente à prefeitura do município. No entanto, segundo o Portal A Crítica, no inicio da semana passada, pelo menos 12 desses estabelecimentos não tinham nem sequer procurado a prefeitura para regularizar a situação.
Além disso, outros casos podem ser enumerados para exemplificar que o item segurança é deixado em segundo plano no país como: o caso da venda de carros em que itens de segurança como airbags frontais, freios ABS (sistema antitravamento de rodas) e cinto com pré-tencionamento (que se ajustam mais firmemente ao corpo em situação de emergência) são itens opcionais e muitas vezes tidos como de luxo, já que apenas 4% dos carros populares vendidos em 2010 possuíam airbags, segundo levantamento do Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária). No entanto, existem pelo menos seis modelos nacionais que não oferecem airbags e ABS nem se o cliente quiser pagar à parte. A boa noticia é que, a partir do ano que vem, 100% dos carros vendidos no Brasil serão comercializados com esses dois itens como obrigatórios de fabrica, mas essa regulamentação já vigora há mais de dez anos na América do Norte e na Europa.
Assim, espera-se que o fato do dia 27/1, que foi o segundo incêndio mais mortal do Brasil e terceiro mais fatal do mundo segundo a Associação Nacional de Proteção Contra Incêndios dos Estados Unidos (NFPA, na sigla em inglês), sirva de  exemplo para que sejam tomadas iniciativas de melhorias como aconteceu com o caso do Edifício Joelma, em que morreram cerca de 190 pessoas, e que resultou em uma discussão sobre a lei de seguranças em prédios e na criação de normas obrigatórias de prevenção, ambas no estado de São Paulo.
Por Silvana Araújo
(Visited 3 times, 2 visits today)
The following two tabs change content below.
PETCOM UFAM
Petcom é a sigla para Programa de Educação Tutorial de Comunicação Social da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). O programa é integrado por alunos dos cursos de Jornalismo e Relações Públicas, que desenvolvem atividades de ensino, pesquisa e extensão na área de comunicação.
PETCOM UFAM

Posts Mais Recentes por PETCOM UFAM (Ver Todos)

Comentários

pessoas comentaram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *