Um ato de liberdade

Posted on Posted in história

Durante a segunda guerra mundial muitos judeus foram enviados para campos de concentração e guetos ou foram perseguidos e mortos por nazistas. Seria incomum se não houvesse algum relato de revoltas e tentativas de sobrevivência dessas pessoas que sofreram tanto nesse período, na verdade, existem vários fatos que mostram a coragem e a determinação que o povo judeu mostrou para salvar suas vidas.download

Este é um assunto que me deixa bastante pensativo e me faz procurar histórias reais, foi assim que encontrei a história dos irmãos Bielski, quatro irmãos que nasceram na Bielorrússia e que juntos protegeram mais de mil judeus. Tuvia, Zus, Asael e Aron são os nomes dos irmãos que tiveram seus pais mortos por nazistas e a partir daí foram para a floresta, lugar que conheciam e se sentiam seguros dos nazistas e dos colaboradores que informavam sobre os judeus.

Eles se juntaram com mais algumas pessoas que estavam refugiadas na floresta e cada vez mais surgia um maior número de judeus. Eles tinham que alimentar todas aquelas pessoas e lidar com o sentimento de vingança que estava em todos ali. Com o aumento daquele povoado, designaram uma responsabilidade para cada pessoa, também havia regras para que todos pudessem viver o máximo possível em harmonia durante aqueles tempos difíceis.

imagesMuitas vezes eles foram perseguidos, mas ao final da guerra, o grupo possuía mais de mil judeus que resistiram e conseguiram se salvar. Eles enfrentavam os nazistas e os colaboradores à mãos armadas e da mesma forma iam atrás de alimento para todo aquelas pessoas. Após a segunda guerra, Tuvia, Gus e Aron foram viver nos Estados Unidos. Asael se alistou ainda durante a segunda guerra e morreu em 1945.

Em 2008 foi realizado um filme chamado no Brasil de Um ato de Liberdade, que conta a história dos irmãos e de sua empreitada. É um ótimo filme para entender um pouco mais do que aconteceu naquela época e assim rever todos os nossos preconceitos que carregamos para que nunca mais aconteça algo parecido. Todas as pessoas merecem ser respeitadas, independente de cultura, raças, religião ou qualquer outra coisa e só assim conseguiremos viver em harmonia.

Por Tiago Calado

(Visited 62 times, 4 visits today)
The following two tabs change content below.
Tiago Calado

Tiago Calado

20 anos, estudante de comunicação, gosta de esportes, tem apreço por músicas e filmes nacionais e adora se comunicar. Estudante do 5º período de Relações Públicas e petiano desde agosto de 2013.

Comentários

pessoas comentaram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *