#PETRebobinar: Obrigado por fumar

Posted on Posted in audiovisual, Comunicação, Relações públicas

O #PETRebobinar está de volta! A nova equipe do PETCOM vai apresentar essa coluna uma vez por semana: todas as quartas feiras. Dessa vez vamos falar de filmes que abordam o tema comunicação. E o primeiro a da lista é “Obrigado por fumar”.

2005: 1200 pessoas morrem por dia em decorrência do cigarro. A sociedade odeia as organizações tabagistas. Nick Naylor representa essas organizações. Nick Naylor é odiado. Com menos de 5 minutos de filme essas são as possíveis conclusões sobre a história que está sendo contada.

Obrigado por fumar (Thank you for smoking), é um filme estadunidense de 2005. Produzido em parceria pelos estúdios Fox Searchlight e Room 9 Entertainment. Este filme conta a história de Nick Naylor: um lobista que representa a “Academia dos estudos do tabaco”. Organização criada pela indústria tabagista para tentar provar que não existe relação entre o câncer de pulmão e o uso de cigarros.

Nick Naylor: lobista… E pai nas horas vagas.

A história do filme se desenrola em torno dos conflitos pessoais e profissionais de Nick. No campo profissional, dentre outras coisas, ele deve impedir que o Senador Ortolan Finistirre aprove seu projeto de colocar a imagem de caveira e ossos cruzados  nas carteiras de cigarro. No campo pessoal ele deve educar seu filho, Joey Naylor. Tarefa que se mostra difícil considerando que todos dizem para Joey que seu pai é um assassino.

O filme é muito engraçado. Seu roteiro e sua edição ajudam na construção de muitas piadas. Seus personagens são todos bem desenvolvidos e interessantes e a história é intrigante. Afinal, o “herói” aqui representa uma indústria que mata milhares por dia e o “vilão” luta contra essa indústria. Enfim, é um bom filme e vale muito a pena ser assistido por todos.

Mas esse não é o foco dessa resenha. Para o profissional ou estudante de comunicação esse filme é um prato cheio para discussões. Pra mim, as principais questões que essa obra levanta são: até onde vão os limites de um profissional de relações públicas? Até que ponto é valido chegar para manter sua organização com uma boa imagem perante a sociedade?

"Não esconda a verdade, apenas filtre ela"
“Não esconda a verdade, apenas filtre ela”

O filho de Nick nos representa nessa história: sempre questionando as atividades do seu pai, mas sem nunca deixar de admira-lo. E é fácil admirar Nick: ele é carismático e realmente bom no que faz. Mas… O que ele faz é correto? E o senador que luta contra a indústria tabagista é um herói? Como disse, o filme gera muita discussão.

Para mim, a maior qualidade de Obrigado por fumar é não tomar partido e criticar todos os lados da discussão. De um lado temos o representante que suborna, manipula e compra todos que pode pra ajudar a vender uma boa imagem pra indústria do cigarro (desculpa os spoilers, mas não estraguei nada, prometo). Do outro lado temos um Senador que foca muito mais em ser o grande herói da luta contra o tabaco e não em realmente se preocupar com aqueles que diz defender. Seria fácil fazer do senador um herói, mas o filme aponta que a imagem e as informações que chegam pra sociedade nem sempre são verdadeiras.

O filme provoca o tempo todo. Usa e abusa de muito sarcasmo para apontar os limites que comunicadores podem cruzar para chegar aonde precisam. Mostra que muitas vezes as imagens que as pessoas têm de um individuo ou organização são mais importantes do que como estes realmente são. Ou seja: Nessa lógica é melhor vender mentiras, desde que sejam lucrativas. Enfim, é um filme pra rir e pensar, principalmente (mas não exclusivamente) para aqueles que estudam ou trabalham com comunicação.

(Visited 13 times, 2 visits today)
The following two tabs change content below.
Glean Oliveira

Glean Oliveira

Apaixonado por cinema, séries, livros, quadrinhos, música e recentemente por relações públicas...Coincidentemente tudo sobre o que posso escrever no PETCOM. Sou meio flamenguista e total futebol. Sobrevivente de uma greve de 4 meses e...Eu já falei que amo cinema?
Glean Oliveira

Posts Mais Recentes por Glean Oliveira (Ver Todos)

Comentários

pessoas comentaram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *