Por trás do Cine & Vídeo Tarumã

Posted on Posted in Cinema, cultura, Ufam

 

Você já deve conhecer o Cine & Vídeo Tarumã, e até mesmo já deve ter parado para assistir algum dos filmes da programação da semana. Mas hoje você vai conhecer um pouco sobre os bastidores do projeto. Quem vai falar sobre ele é a Nicoli Bacelar, 21 anos, aluna do terceiro período de Jornalismo e voluntário do Cine.

O que é o Cine & Vídeo Tarumã? Quando surgiu?

É um projeto do Departamento de Comunicação Social, que tem como principal objetivo a exibição de filmes que não são transmitidos nos cinemas comerciais. É um cineclube dentro da UFAM. Ele foi formalizado em 1996 e está em atividade desde então.

Por que você participa?

Sempre me interessei por cinema, e quando soube do projeto, que exibia filmes variados que estão fora do circuito do cinema, quis fazer parte dele de alguma maneira.

Quando e como ingressou no projeto?

Entrei no início do segundo período de Jornalismo (em fevereiro). Em uma das vezes em que fui ver os filmes, vi o professor Tom Zé em frente ao auditório e no outro dia resolvi falar com ele. Ele me explicou sobre a proposta do Cine & Vídeo e disse que não havia mais vaga para bolsista, mas que estavam precisando de um voluntário, então eu aceitei.

Quem trabalha com você? Como é esse trabalho?

A equipe é formada por mim, pela Paula, que é bolsista, pelo professor Tom Zé, coordenador do projeto, e pelo Gleison, técnico audiovisual. O trabalho é basicamente selecionar um tema para cada semana, levando em consideração datas comemorativas, feriados, podendo também fazer homenagens (como quando o David Bowie morreu). Definido o tema, escolhemos os filmes e fazemos o release. Depois são feitos os panfletos, que são entregues na entrada do auditório e o release mandamos para ser publicado na internet (no site da UFAM, Ascom, Cineset, entre outros). Depois o professor encomenda os cartazes na gráfica para serem pregados no campus na sexta, com a programação da semana seguinte.

Qual foi a melhor e a pior semana, na sua opinião?

Acredito que uma das melhores semanas foi a dos indicados ao Oscar 2016. A programação incluiu filmes que todos queriam ver e não eram acessíveis, não estavam nos cinemas da cidade. A pior foi a última antes das férias, por falta de espectadores. Acredito que o final do período prejudicou o público do Cine & Vídeo.

Qual a importância desse projeto para o seu desenvolvimento como jornalista?

Acho que o projeto traz uma grande contribuição para a formação do jornalista, por proporcionar o acesso a filmes culturais que ampliam a visão de cada um e que contribuem bastante para o conhecimento, o entendimento da linguagem cinematográfica, e ainda para as formas de uso da linguagem na transmissão de uma mensagem.

As sessões do Cine & Vídeo Tarumã são gratuitas e ocorrem três dias por semana: segunda, quarta e sexta-feira, às 12h30, no auditório Rio Negro, no ICHL – Setor Norte do Campus.

 

(Visited 2 times, 1 visits today)
The following two tabs change content below.
Letícia Misna

Letícia Misna

Não consegue piscar o olho direito sozinho, não usa roupa laranja e não sabe nadar.
Letícia Misna

Posts Mais Recentes por Letícia Misna (Ver Todos)

Comentários

pessoas comentaram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *