#PETiscos – ELLE/O ORNITÓLOGO

Posted on Posted in Cinema, cultura

Depois de ter feito um petiscos com uma sugestão minha, eu resolvi ir atrás de sugestões de pessoas que eu conheço. O nome que fui atrás de entrevistar para oferecer uma sugestão cultural ao blog foi o cineasta manauara Sérgio Andrade (formado em Comunicação Social pela Universidade Estácio de Sá) , diretor e roteirista de dois filmes amazonenses celebrados no cinema internacional.

A Floresta de Jonatas (2012) e Antes O Tempo Não Acabava (2016), o último foi lançado no Festival de Berlim. Ele dá duas sugestões de filmes: “Elle” do diretor Paul Verhoeven que ele assistiu na Mostra de São Paulo e “O Ornitólogo” do diretor João Pedro Rodrigues que ele também assistiu na Mostra de São Paulo, ambos foram lançados em 2016.

sergio-andrade

Elle está badalado na temporada de premiações de cinema por causa da atuação aclamada pela crítica de Isabelle Huppert no papel-título que é uma executiva-chefe de uma produtora de games e que controla de forma incisiva, forte e fria, ela coordena a sua vida pessoal e amorosa da mesma forma até que a sua rotina é completamente afetada quando um desconhecido homem invade a sua casa e a ataca. Ela resolve não se abalar com o ocorrido, mas o desconhecido não vai desistir de voltar a invadir a casa dela. O Ornitólogo é um filme português e conta a história do personagem título que se chama Fernando que é um homem solitário de 40 anos que trabalha na profissão descrita no título do filme, e resolve subir o curso de um rio num caiaque, só que uma correnteza forte derruba sua pequena embarcação, ele acaba iniciando uma viagem sem volta e repleta de perigos. O cineasta falou que ficou muito interessado nos filmes porque ambos têm como temas  parte do seu enredo a representatividade de gênero e o delírio. Isso é perceptível nas duas obras a forma como situações inusitadas impactam a vida de ambos protagonistas em suas posições sociais e a forma como eles reagem a isso.

 

The following two tabs change content below.
Matheus Mota

Matheus Mota

21 anos, trabalho como roteirista e diretor de arte, louco e voraz por música, cinema e séries de TV. Escrever é a minha vida, desenhar é um hobby, cantar é uma alegria e dançar é a uma diversão. Arte me inspira e me edifica todos os dias. Estudante de 1º período de jornalismo.
Matheus Mota

Posts Mais Recentes por Matheus Mota (Ver Todos)

Comentários

pessoas comentaram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *