As emissoras de TV em Manaus

Posted on Posted in Sala de aula

Até a informação chegar à casa do espectador através da televisão há todo um processo. A quantidade de pessoas envolvidas na construção de uma notícia e a produção televisiva são atividades desconhecidas para a maioria do público. Estudantes do sétimo período de Jornalismo da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) trabalharam justamente esse tema.  Sob a orientação da professora Grace Soares os alunos  produziram mini documentários, com aproximadamente dez minutos, sobre as emissoras de TV em Manaus. Essa atividade compôs a nota parcial da matéria de Técnica de Reportagem, Entrevista e Jornalismo III.

Com o objetivo de apresentar como funciona a produção no telejornalismo, cada equipe trabalhou na obtenção de informações sobre o dia a dia da produção nas emissoras locais. Através de entrevistas com produtores, editores-chefes e diretores de jornalismo dos programas escolhidos, os estudantes conheceram de perto a prática do jornalismo nos bastidores da televisão. Desde a reunião de pauta,  edição, veiculação e as tecnologias que viabilizam a melhor cobertura foram abordados na atividade. Os documentários deram espaço também para as dificuldades que existem na produção jornalística, como por exemplo, quando a matéria cai, quando o entrevistado não vai, a censura das matérias, entre outros.

A atividade não só apresentou aos alunos envolvidos o universo da televisão como contribuiu para a sua formação profissional. A partir da discussão em sala de aula, foram colocadas as dificuldades encontradas pelas equipes, como: obtenção de contatos nas emissoras, permissão das emissoras para filmar, problemas técnicos, conhecimentos de edição, etc. O estudante Lucas Vasconcelos destaca também as limitações materiais: “Nós capturamos o áudio pela câmera, mas os materiais que são oferecidos na Universidade são muito limitados,  os dispositivos de captura de áudio são muito caros”, afirma Lucas.

As emissoras de TV em Manaus são tradicionais e dão pouco espaço para experimentar. O mercado do jornalismo manauara ainda é muito restrito e depende da sede nacional, principalmente para se encaixar na grade das programações. É nessa hora que o jornalismo da região peca e não dá uma notícia de qualidade, impedindo de trazer algo a mais para ser discutido e aprofundando para o público. E cabe aos futuros jornalistas, trazer uma nova faceta para o nosso jornalismo tradicional.

Confira abaixo os produtos dos alunos: 

 

(Visited 61 times, 2 visits today)
The following two tabs change content below.
Gabriela Maciel

Gabriela Maciel

Gabriela, estudante do 7º período de Jornalismo, minha casa é lufa-lufa (com muito orgulho), amante de séries e dias chuvosos.
Gabriela Maciel

Posts Mais Recentes por Gabriela Maciel (Ver Todos)

Comentários

pessoas comentaram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *