O telejornalismo em tempos de internet

Posted on Posted in Jornalismo, Mercado

Com o advento da internet, o telejornalismo entra em um processo de reinvenção. Nos últimos anos é possível identificar mudanças na forma como os jornalistas produzem notícias e em como os telespectadores consomem conteúdos noticiosos. O ciberespaço amplia os horizontes, gera exclusividade e maior interação com o público. Como consequência, a produção telejornalística é diretamente afetada.
Quando a internet ganhou um espaço maior na vida das pessoas os telejornais tradicionais aderiram as plataformas digitais como alternativa. Isso ocorre como uma estratégia para alcançar um número maior de audiência. O ambiente virtual traz mais possibilidades de acesso com suas características de armazenamento, imediatismo e interatividade, oferecendo informações com mais flexibilidade para os telespectadores.
A pesquisadora Letícia Renault afirma em seu artigo “Webtelejornalismo: a expansão e o transbordamento do telejornalismo no ciberespaço” que está ocorrendo um transbordamento de novas rotinas produtivas no fazer jornalístico. A autora diz ainda que “(…) o ciberespaço possibilitou ao telejornalismo a expansão da sua linguagem, tendo em vista, que as formas jornalísticas antecessoras à era multimídia migraram para a web (…)”.
Essa transposição de notícias da TV para a web é conceituada webtelejornal. “Os webtelejornais são conjuntos de páginas hipertextuais multimídia que se subdividem a partir de uma página principal, a home, que é como os internautas a denominam. Nela, há links para suas seções, ou seja, as demais páginas da web que constituem os webtelejornais’’, segundo Letícia Renault.
Há inúmeros casos que exemplificam. A principal é a página do G1, por exemplo, que é um banco de dados de notícias dos jornais Nacional, Jornal Hoje, entre outros. O portal do G1 surgiu em 2006 como um marco para o webtelejornalismo brasileiro.

Print da página do site G1, acessado em 15/07/17

Ao mesmo tempo em que ocorre essa transposição do telejornalismo para a web, ocorre uma hibridização na narrativa jornalística desses dois meios de comunicação. O que se percebe é que tanto o telejornalismo como o jornalismo exclusivo para a web se apropriam de linguagens semelhantes. Por exemplo, os jornais de televisão passaram a utilizar o imediatismo através de moto-links, transmissões ao vivo e maior interatividade com o público.  Enquanto isso o jornalismo para a web utiliza formatos tradicionais de elaboração de notícias e reportagens como base para a construção de sua identidade.  Reportagens apresentadas na televisão podem muitas vezes ser encontradas no mesmo estilo e padrão nos portais das emissoras na internet.

Apesar de ainda trazer elementos do jornalismo tradicional, o jornalismo da web tem como característica a inovação. Um dos principais motivos que podem levar a essa linguagem diferente da TV é que na web há uma infinidade de possibilidades e experimentações.

É o caso da TV Folha. Embora seja uma extensão audiovisual do jornal impresso e não televisivo, o canal no Youtube assemelha-se a outros que estão vinculados a telejornais. A TV Folha produz reportagens sobre os mais diversos assuntos com linguagem diferenciada do jornalismo tradicional. O canal traz vídeos com diferentes durações, desde documentários a pequenos vídeos opinativos. Permite a escolha de conteúdo de acordo com sessão que mais interessa ao internauta e abre espaço para temas que normalmente não teriam espaço na televisão.

Print da página do Youtube da TV Folha, acessado em 15/07/17

Essa transposição do telejornalismo para a internet está acontecendo diante dos olhos do espectador, e simultaneamente são feitos estudos e pesquisas para entender esse processo de transição. Diante de tantos conceitos, estudos, análises, a principal certeza é que a internet veio para trazer um olhar diferenciado e assim promover mudanças ao jornalismo tradicional. Além de incitar futuros profissionais a pesquisar, conhecer, discutir essas mudanças e criar um novo futuro.

Referência bibliográfica:

http://congreso.pucp.edu.pe/alaic2014/wp-content/uploads/2013/09/ALAIC-2014-RENAULT-Let%C3%ADcia.pdf

(Visited 29 times, 1 visits today)
The following two tabs change content below.
Gabriela Maciel

Gabriela Maciel

Gabriela, estudante do 7º período de Jornalismo, minha casa é lufa-lufa (com muito orgulho), amante de séries e dias chuvosos.
Gabriela Maciel

Posts Mais Recentes por Gabriela Maciel (Ver Todos)

Comentários

pessoas comentaram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *